11 de novembro de 2015

não estou preparada, mas tô tentando

ou apenas: começar à correr atrás do que você quer.

No dia 20 do mês passado eu fiz 18 anos. Não vou dizer que fiquei feliz pra caramba, mas também não fiquei triste. Aparentemente nada mudou. Continuo com o mesmo 1/6 de altura, com às mesmas gordurinhas, com o mesmo cabelo cacheado...as mesmas coisas. Não estou dizendo isso porque quero mudar minha aparência - pelo menos não agora - só estou dizendo que fazer 18 anos não mudou nada na minha vida, como eu esperava quando tinha 17 anos - a não ser que agora posso ser presa de verdade, e que não tenho mais 17 anos (estou sendo dramática? acho que sim!).

Ainda não caiu a ficha sabe? bateu a crise existencial completamente! Me sinto como se ainda tivesse 17, mas o peso da idade, junto com as responsabilidades e minha carteira de identidade não me deixam esquecer, e me enfiam isso guela adentro. E devem mesmo enfiar! Ninguém está preparado pra assumir responsabilidades, mas um dia elas chegam e elas não estão nem aí se você/eu estamos preparados ou não (Tome Marina!), o mundo continua a girar e, eu não posso ficar pra trás. A maioria das coisas que sonhamos quando somos menores de idade é fazer 18 anos. Ter a sonhada liberdade dos pais. Sair por aí, fazer o que quiser...mas fazer dezoito anos não é só coisa boa, pra mim parece que o mundo caiu sobre às minhas costas. O "Sr. 18" veio, me deu um tapa na cara e disse: Acorda, tome às rédias da sua vida, é agora ou nunca! Você consegue. E eu tô conseguindo.

Dez do dia que fiz 18 anos, eu não saía de casa (bateu a bad), e isso me fez muito mal mesmo eu tendo esse habito de ficar vários dias dentro de casa. Vocês devem achar que isso é problema sério, mas eu sempre fico em casa direto, mas desta vez eu senti que isso tá me fazendo muito mal, e ontem eu sai. Eu não sei como explicar, mas sentir que eu precisava sair e ir atrás do que eu queria. Não ficar dependendo dos outros pra fazerem as coisas pra mim. Tomar às rédeas da minha vida, como o Sr. 18 disse pra eu fazer. Eu parei e pensei: Poxa eu já tenho 18 anos e não tenho coragem de ir atrás do que quero, dos meus sonhos...sonhos que tanto sonho, mas que não tenho coragem de ir atrás e realizá-los?! Aí fica difícil.

Fiquei com isso o tempo todo na cabeça, dez da data do meu aniversário, e só ontem que a dona "consciência" bateu forte, e eu disse a mim mesma que eu iria. Fiquei me preparando psicologicamente pra encarar o dia seguinte; iria correr atrás, tentar, e não desistir e ontem eu fui. Fui com toda a vontade do mundo. Como si aquele lá de cima dissesse: Vai! que eu tô contigo, e fui.

Sabe, àquela sensação de que você pode tudo? Antes eu ouvia/lia isso e falava: Lógico que posso! Mas nunca tentava fazer isso, e hoje eu tentei e foi bom, muito bom. Acordei cedo, pedi a Deus e a vossa mãe que me iluminasse e que me desse forças pra deixar essa insegurança que existe dentro de mim de lado e, acreditar em mim mesma. Eles me deram e, me ajudaram.
Consegui fazer o que tanto me dava medo de fazer sozinha. E conseguir fazer sozinha. Sem ficar esperando ou dependendo de ninguém. Não fiz tudo o que queria fazer, mas com certeza isso tudo que fiz ontem, foi um grande passo para fazer todo resto, e vou fazer e, vou conseguir. Vou por que eu posso e, acredito em mim. Acredito nos meus sonhos, que são tantos... que vão se realizar. E com Esperança, Força de Vontade e Fé vai dar tudo certo, pra mim, pra vocês e pra todos!

~~~♥~~~

Até a próxima

Nenhum comentário:

Postar um comentário