9 de julho de 2017

sobre se sentir mal

para ouvir : Umbrellas The City Lights 

Não gosto de me sentir mal. Mesmo quando eu sei que é preciso, não gosto. Talvez isso seja uma coisa enraizada em mim pela sociedade; essa necessidade de sempre estar feliz o tempo inteiro, ou de aparentar estar feliz o tempo todo, de ser forte e não demonstrar  fraquezas... Mas, sei que é preciso se sentir mal, quando se está mal.

É preciso sentir a dor. É preciso ter paciência, quando se está mal. Colocar pra fora tudo aquilo que se está sentindo. Desabafar, seja conversando com alguém que te faça bem, ou quebrando coisas, ou como eu, escrevendo e ouvindo músicas. A partir do momento que se senti mal é, preciso colocar pra fora. Chorar, o quanto for preciso. Chore o quanto quiser, até se sentir um pouco melhor. Acho que o choro, às lágrimas, foram feitas para que quando não pudéssemos suportar a tempestade dentro nós, pudéssemos colocá-la para fora...

Não é fácil aguentar o peso das coisas. Aguentar as suas dores, seus pensamentos, a incerteza do futuro, as expectativas dos outros, as sua próprias expectativas, as desilusões... É muita coisa, que faz com que nos sentimos mal. É difícil lidar com tudo isso, por isso que é importante se sentir mal, pra justamente aprender lidar com isso. Quando estamos felizes, não existe problemas para resolver ou arrumar. Mas, quando estamos tristes sim. Por isso a importância de se sentir mal. Para aprendermos a lidar e a enfrentar aquilo que está nos fazendo mal.

Na maioria das vezes em que me sinto mal, são por coisas que não dão certo. Expectativas que me consomem, que não me deixam ver além daquilo. Se eu não criasse expectativas em nada, grande parte do meu mal estar estaria resolvido. Criar expectativas estar além do meu controle, quando vejo já estou lá e quando tudo que achei que daria certo não dá, ai eu fico péssima. Mesmo assim, nunca deixo transparecer que estou mal. Raramente desabafo com pessoas. Prefiro guardar e desabafar as minhas dores comigo mesma e escrevendo.

É difícil lidar com tudo o que se passa aqui dentro e com tudo o que está se passando do lado de fora . Os meus pensamentos me  consomem. Quanto mais eu penso, menos sei o que fazer ou pra onde ir. O tempo me angústia; sinto que ele está passando e, eu estou parada. Tento ficar comigo mesma e penso que o tempo tem o seu próprio tempo.

Existem coisas que estão além da minha decisão. Coisas que eu não controlo. Coisas pelas quais, eu não quero ficar desesperada para conseguir. Sempre dizem que se uma coisa é sua, ela será sua. Acredito que tudo tem sua hora. Que o tempo ajuda quem o ajuda. Que nada vai cair do céu, se não correr atrás. Que apesar das coisas darem errado o tempo todo, um dia elas darão certo. Apesar de tudo, eu não paro de acreditar que tudo vai dar certo. Continuar acreditando em si próprio. Acreditar que é capaz e de conseguir.

Se sinta mal. Não sinta culpa por se sentir mal. Não sinta necessidade de estar feliz o tempo inteiro. Ninguém é feliz o tempo inteiro. Vamos parar com essa necessidade de sempre estar feliz, ou sorrindo, quando não se estar com vontade de sorrir, só para agradar alguém. Primeiramente vamos agradar a nós mesmos. Reflita sobre o seu eu. Se conheça, se ajude. Vamos conhecer nossos problemas e enfrentá-los. Fique consigo próprio e nunca desista de você.
Respire fundo.
Nós conseguimos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário